Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos do Vigário

Contos do Vigário

Mitos e Bebés: O Teste da Agulha

Este é um teste baseado em ligações improváveis entre acontecimentos. Aqui é demonstrado o desejo de o ser humano conferir sentimentos e poderes aos objectos.

O teste consiste em pegar, com a mão direita, numa linha com uma agulha na ponta e deixar a agulha junto à palma da mão esquerda da grávida. Deve-se mergulhar a agulha três vezes ao lado da mão e, depois, deve-se deixar a agulha por cima da palma da mão da grávida como se fosse um pêndulo. Se a agulha fizer movimentos circulares é menina, se fizer movimentos lineares é menino e se houver ausência de movimento não haverá bebé.

Para muita gente parece óbvio mas, assustadoramente, há muita gente que acredita neste teste. E acreditam porque acham que estas técnicas funcionam e que podem prever o futuro. De facto, não existe qualquer evidência nem explicação para a ligação entre o movimento da agulha, a mão da grávida e acontecimentos passados ou futuros. Mas existe uma ligação entre o movimento da agulha e a mão de quem pega na linha.

Os movimentos quase imperceptíveis, associados aos movimentos conferidos pela passagem do sangue nos dedos, faz com que a agulha se possa mover. Por vezes até pode ser o operador dessa técnica a fazer os movimentos desejados. Apesar de tudo, a taxa de sucesso é muito baixa para ser credível, além dos factos de que não produz resultados imparciais e de que basta um resultado falhado para anular a crença na técnica. De facto, previsões e resultados falhados não faltam.